Para driblar a crise, brasileiro troca a carne pelo frango

Com o aperto no orçamento, os brasileiros trocaram a carne vermelha pelo frango, o que acabou levando a um aumento no preço dessa carne.

Em novembro, o preço do frango subiu 2,91% enquanto o de carnes avançou apenas 0,22%. Em doze meses, os aumentos são de 8,55% e 3,81%, respectivamente. Nesse período, os preços de alimentos subiram 10,17%.

“Embora o preço da arroba (do boi) tenha subido em outubro, a reação da demanda tem impedido uma alta maior dos preços”, explica a coordenadora de Índices de Preços do IBGE, Eulina Nunes.

A inflação oficial do país, medida pelo Índice de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA), desacelerou em novembro a 0,18% frente ao 0,26% de outubro. A taxa é a menor para o mês desde 1998. Nos doze últimos meses, a inflação ficou em 6,99%, o menor resultado nesse tipo de comparação desde dezembro de 2014, quando ficou em 6,41%. No acumulado do ano, o resultado é de 5,97%.

E os preços de alimentos caíram 0,20% em novembro, aprofundando a deflação que já tinha sido registrada em outubro (0,05%). Foi o grupo que mais pressionou o índice para baixo no mês, com impacto de -0,05 ponto percentual.

Fonte: O Globo.

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*